Networking

ClickCard cria nova funcionalidade inspirada no cartão de visita japonês

A ClickCard cria funcionalidade baseada no processo de trocas de cartões de visita do networking japonês para que as informações do cartão ganhem mais atenção.

Cover Image for ClickCard cria nova funcionalidade inspirada no cartão de visita japonês

A ClickCard criou uma funcionalidade baseada no processo de trocas de cartões de visita do networking japonês. Como realizado na tradição oriental, com o compartilhamento do cartão de visita, as pessoas conseguem analisar as informações presentes no cartão de forma cuidadosa antes de tornar-se uma conexão.  

Também é possível entrar em contato com o profissional de maneira mais sutil ao enviar uma mensagem através da plataforma, dando ao usuário a informação de onde as pessoas estão o contactuando.  

A utilidade se tornou necessária para o networking internacional, principalmente se o usuário estiver criando novas conexões com profissionais da cultura oriental. Na cultura japonesa, por exemplo, em encontros e eventos profissionais, o anfitrião deve garantir que a etiqueta vai ser seguida. 

No caso do networking, em uma das etapas da etiqueta diz a respeito sobre a hierarquia e o cuidado no processo de passagem de cartões de visita, o qual tem que ser respeitado, pois caso não, é considerado uma ofensa.    

Meishi é o nome denominado para cartão de visita no Japão, o qual não carrega um significado apenas profissional como também uma extensão da própria pessoa, representando a posição de um japonês na sociedade. 

O hábito de troca de cartões de visita (Meishi - 名刺) é praticado rotineiramente, mas para obter êxito é necessário seguir protocolos os quais não são um desafio para os japoneses por já ser de costume, mas para turistas é algo que deve ser estudado antes de fazer o networking no Japão. 

Para o networking japonês, não é somente a maneira como é feito uma conexão que importa, mas também o momento que é feito. Em reuniões e eventos japoneses, o momento para a troca de cartões depende da quantidade de pessoas que estão participando do encontro e o cargo que elas ocupam. 

O primeiro passo é ter todos os dados necessários preenchidos em seu cartão, como: nome, cargo e contato. Se meishi for entregue de maneira correta, equivale a uma boa apresentação pessoal e também denota profissionalismo.

Dessa maneira, há de se respeitar a hierarquia dos cargos apresentados na hora de compartilhar o cartão de visita. Quem ditará essa hierarquia é o anfitrião que se baseará na posição profissional de cada pessoa presente. 

Em uma reverência, no processo de troca de cartões, os japoneses seguram com ambas as mãos o cartão sem que os dedos cubram as informações. 

Esse ato é feito porque o intuito é de que o receptor consiga ler as informações apresentadas no cartão enquanto ainda está nas mãos do proprietário, visto isso como um ato de respeito para com os outros profissionais. Ao lê-lo deve-se demonstrar interesse e atenção, além de guardá-lo cuidadosamente.

Caso a pessoa ofereça também o cartão de visita, deve-se entregar o do profissional menos experiente em uma posição mais baixa.

Processo de troca de cartão de visita no Japão

O significado do Meishi e a sua relação com a ClickCard 

Atente-se para a forma de como o Meishi é tratado, pois pode demonstrar desde respeito até uma ofensa ao profissional. Dessa forma, evite enfiar no bolso de qualquer maneira ou então ficar brincando com o cartão em mãos.

Na etiqueta japonesa também deve-se respeitar a hierarquia dos cargos ao guardar os cartões de visita recebidos, ou seja, eles devem ser guardados de acordo com o grau de importância sendo o mais importante em cima e o menos importante abaixo. 

Durante a leitura você deve ter se perguntado como poderia seguir todo esse processo no ambiente virtual, não é? Mas não bata tanto a cabeça porque a ClickCard vem resolvendo isso para você.  

Para que essa tradição não perca força no mundo digital, a ClickCard criou a plataforma para que as informações de um cartão de visita digital possam ser lida com a mesma relevância que um cartão impresso. 

Como usuário da ClickCard, você tem uma maior probabilidade de dar certo em um networking internacional, pois as funcionalidades do aplicativo tem flexibilidade para suprir as necessidades de networking de outras culturas. 

Ele apresenta tanto informações pessoais quanto profissionais, caso seja essa a preferência do usuário. Já que é muito comum hoje em dia o Meishi impresso ter uma versão digital, a ClickCard também disponibiliza outra comum para os japoneses: o compartilhamento do seu cartão de visita por QR Code. 

Nova funcionalidade da ClickCard baseada no Meishi

Estrutura dos cartões de visita japoneses

Um meishi é composto por: nome da empresa, cargo, nome e sobrenome do profissional. Também deve-se informar o endereço, número de telefone e número de fax. É de grande importância que o seu cartão de visita tenha um QR Code para que seja acessado digitalmente e o receptor possa conhecer as suas mídias digitais, como o seu website ou redes sociais nos quais você publica o seu trabalho.

Geralmente o background dos cartões de visita japoneses são cores claras e sólidas para que as informações sejam legíveis, mas profissionais mais liberais e criativos também optam por outras interações de cores mais vivas para o seu meishi que condizem com a sua empresa ou produto. 

O aplicativo da ClickCard possibilita a criação de cartões de visita interativos e customizados de acordo com o perfil do profissional ou da empresa. Para conhecer melhor você pode baixar o aplicativo pelo Google Play ou App Store.

 

Networking Internacional 

Com a globalização e a internet a comunicação entre cidadãos de países diferentes se tornou  comum, tanto para relacionamentos pessoais quanto para profissionais. Desse modo há uma quantidade maior de possibilidades de fazer networking com estrangeiros, mas deve-se tomar cuidado com a maneira como é feito. 

Como vimos com o Meishi, a cultura e a forma de se fazer networking em outros países pode ser bastante diferente de como é praticado no Brasil. Dito isso, leia abaixo algumas dicas do que deve ser feito antes de entrar em ação com o seu networking: 

1. Atualizar-se

Antes de procurar fazer novas conexões, é recomendável se informar das últimas e mais relevantes notícias políticas e econômicas do país o qual você irá visitar. Procure por assuntos os quais têm um impacto maior no perfil das conexões que você está buscando ou que vai encontrar, temas que podem ser abordados durante o seu networking por você ou por outro profissional.  

Estar atualizado garante segurança e passa uma boa impressão para os nativos sobre você.

 

2. Esteja ciente das diferenças culturais

Procure se informar sobre os hábitos como comprimentos e maneiras de troca de cartões antes de iniciar o seu networking. Alguns gestos e atitudes que podem parecer naturais a um brasileiro podem ser antiprofissionais em outros países. Desse modo é aconselhado que haja um alinhamento cultural prévio ao encontro, conscientizando-se sobre a forma de falar, de agir, de vestir e etc. 

Outros aspectos a serem estudados envolvem a programação de um networking no país. Os franceses, por exemplo, gostam de aproveitar o banquete do evento sem qualquer pressa, sendo o assunto de negócios apresentado apenas após a sobremesa.  O networking na França envolve um forte convívio social, sendo o assunto sobre negócios iniciado apenas com a iniciativa do anfitrião. 

3. Comunicação não verbal

Comportamentos como postura, gesto com as mãos, braços cruzados e contato visual têm um grande impacto na impressão que o profissional deixará aos profissionais nativos, pois pode transmitir insegurança, nervosismo ou falta de educação caso a apresentação pessoal do profissional não esteja condizente com os costumes do país. 

4. Manter contato

Mesmo que não seja do país, o profissional deve manter ativo a sua conexão com estrangeiros. Isso pode acontecer por meio de eventos virtuais ou presenciais, dependendo da disponibilidade que cada profissional tem. 

Para um bom networking, sendo ele internacional ou não, deve-se manter a forte presença nas redes sociais e sites para que as pessoas lembrem do seu trabalho, sendo elas do país em que reside o profissional ou não.  

Etiqueta para trocar cartão de visita no networking japonês

Mais referências

Você quer se tornar uma referência no networking? Acesse mais assuntos referentes ao nosso blog e baixe o aplicativo da ClickCard para tornar o seu networking ainda mais inovador!

Copyright 2021 ClickCard ©. Todos os direitos reservados.